A Carne é Fraca

Refletindo sobre esta locução que todos já ouvimos de alguma maneira, exclamada como um modo de dizer, certamente devemos entender como recurso da força de expressão, usualmente para justificar os erros humanos, sobretudo em relação aos impulsos instintivos de que todos nós somos dotados. O que não condiz com a realidade, porquanto sabemos diferenciar, sem dúvida, ‘o que é do corpo e o que procede do Espírito’ – da mente.

Na realidade, tudo o que demonstra nosso corpo, representado pelo vocábulo ‘carne’, ao contrário da exclamação, é bem forte. E a verdade é que tudo o que fazemos obedece aos ditames mentais-espírituais, ainda que sob os impulsos impensados ocasionais, consoante os intrínsecos meandros que envolvem nossa mente-espírito; e não, obviamente, por força ou fraqueza do organismo físico inerente ao nosso Ser, como sugere a expressão em tela. E a ideia que mais se aproxima da veracidade da expressão é a de que o Ser encarnado é fraco em se tratando da resistência às tentações de toda sorte que se nos apresenta em nossas vivências.

Daí porque devemos nos precaver, ponderadamente, quando das atitudes de toda natureza, sempre buscando seguir a recomendação do Divino Mestre Jesus – “vigiai e orai …” (Mateus, 26:41), antes de agir de modo impensado, ou mesmo reagindo ante as diversas situações com que temos de lidar em toda nossa vida. Sobretudo nos tempos atuais em que as publicidades em voga concorrem sobremaneira para a prática de costumes em que se sobressaem os apelos mercantilistas de toda sorte, enfatizando ‘o ter acima do ser’, além da notória indução ao sensualismo acentuado em todos os níveis.

E, em virtude da nossa condição de imperfeição espiritual atual, mais ou menos acentuada, assim se caracterizam também as ações e reações aos estímulos externos, ou mesmo de conformidade com a própria tendência, quando a vulnerabilidade moral de tantas criaturas ocasionam as impulsivas atitudes de que mais tarde hão de causar arrependimentos ou até mesmo remorsos. Basta procedermos a uma autoanálise mais apurada, para percebermos que todos nós, em algum instante de nossas vidas, já cometemos algum deslize, de alguma forma, o que nos torna nivelados ao mesmo plano espiritual em que mourejamos.

Lembrando sempre que aqui renascemos justamente para corrigir as nossas inferioridades oriundas do nosso pretérito espiritual desequilibrado, evidenciados nas dificuldades por que passamos, as adversidades que enfrentamos e de que não podemos fugir, para os imprescindíveis reajustes, se quisermos superar nossas próprias limitações e prosseguir na luta para o nosso soerguimento, conscientes de que só assim lograremos êxito e alcançaremos, enfim, a paz e harmonia que almejamos, espiritualmente regenerados.

Por tudo isso, urge compreender a lógica da experiência humana reencarnatória, e, ao contrário da ideia em epígrafe, utilizarmos toda nossa força e energia para superação dos obstáculos, ‘vigiando e orando’ para não sucumbirmos às tentações e sugestões inferiores, como vicissitudes humanas que devemos afrontar, para o nosso próprio bem e de todos os nossos semelhantes, levando a efeito a transição para um Mundo melhor.

Disse-nos o maravilhoso Espírito Emmanuel – “a terra é a nossa escola e a nossa oficina”- então, aprendamos e exercitemos o amor em sua essência: ‘amando a Deus de todo nosso coração, de toda a nossa alma, de todo o nosso entendimento e de todas as nossas forças; e ao próximo como a nós mesmos’.  Eis tudo!

 

Devaldo Teixeira de Araújo

devaldo@hotlink.com.br

[Autorizada a divulgação desde que respeitadas a integridade e autoria do texto]

Anúncios

3 comentários sobre “A Carne é Fraca

  1. Na verdade,teixeira quero lhe fazer uma pergunta….Li determinada reportagem onde vc afirma ter tomado pois sentia muitas dores nas costa ou coluna e veio a sarar,isto se confirma…..Me aposentei como comunicador mas esses sintomas tem me aborrecidos….
    OBRIGADO

  2. O pecado e o desejo, seja uma questão na maiorias das vezes, nós somos evoluir reagir com tudo isso, sem causar uns dilemas. Me parece que o estado de liberdade, a mais, e q sugere, então, e não sair cansado com estes sentimentos sendo vistos com tantas vanguardas. E ficar numa visão apropriada, e uma seleção como for jeito ou forma de viver, e as pessoas precisam saber que nosso jeito de aceitar sua vida amorosa, enfim. Tudo que me encanta, e nos outros não seja da mesma forma. Mesmo sendo uma pessoa coletiva em relação com no seu íntimo, ou seja, é bom trazer novas formas amar pra saber também que o amor existem quando procura (a) amado com melhor fontes o q quer!.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s