As Enfermidades Humanas e a Realidade Espiritual

Reflito sobre um interessante artigo de um renomado psiquiatra, sobre a depressão, considerando-a como uma doença, um distúrbio afetivo que acompanha a humanidade ao longo da história. E, como sabemos, muito atual e crescente, tida até como “o mal do século”. O referido médico, discorrendo sobre o problema, competentemente, esclareceu as possíveis causas, seus efeitos e correlação com alguns sintomas emocionais, no sentido patológico; citando as evidências que mostram alterações químicas no cérebro do  indivíduo afetado. E esclarecendo disse mais: “[…] Principalmente com relação aos neurotransmissores (serotonina, noradrenalina e dopamina), que transmitem impulsos nervosos entre as células. Além de processos que ocorrem dentro das células nervosas, também envolvidos. Considerando, ainda, a necessidade do acompanhamento médico tanto para o diagnóstico quanto para o tratamento adequado, e ressaltando a predisposição individual, provavelmente genética.” […]

Meditando sobre tal, fiquei a imaginar o quão seria útil e deveras importante, a exemplo do problema  acima questionado, em agregar às imprescindíveis terapêuticas – psicológica e alopata; o conhecimento da nossa realidade espiritual: de que nosso Espírito eterno, como tal, transfere de uma para outra existência (reencarnação) os distúrbios psicossomáticos preexistentes, essencialmente individuais, retidos em nossa estrutura mnemônica perispiritual. Sem que haja nenhuma contradição em relação às considerações medicinais supramencionadas. Posto que, o estudo objetivo, sério e mais aprofundado, dos postulados espíritas, demonstra, racional e sobejamente, que o essencial em nós é o Espírito, que se manifesta através da mente e por meio dos órgãos concernentes às atividades então desenvolvidas, sejam psíquicas ou mecânicas. Tal como refletiu e afirmou Albert Einstein (1879-1955): “A ciência sem religião é aleijada, a religião sem a ciência é cega.” E creio que a ideia de religião aí aplicada, seja no sentido de crença espiritual, segundo sua fé cristã.

Desse modo, ainda que nesse contexto o problema seja analisado e tratado, atribuindo-se como causa um distúrbio no sistema neurotransmissor; sua real origem, não raro, pode estar no quintessencial organismo perispiritual, ora manifestando os problemas de toda natureza e origem, do passado espiritual, por meio do corpo físico do indivíduo comprometido, em sua complexa estrutura orgânica e psíquica, do presente. E interessante seria, portanto, se assim pudesse ser conhecido e considerado pela medicina oficial, de algum modo. Embora saibamos que não seja tão fácil compreender bem tudo isso sem um estudo mais aprofundado sob o enfoque espírita, em seus aspectos – científicos e filosóficos, por seus conteúdos estruturais inerentes ao perispírito e ao organismo humano, sempre interligados e interdependentes. Mas, infelizmente, ainda, poucos se dão ao trabalho de pesquisar e estudar a tal respeito, o que ampliaria sobremaneira o conhecimento humano e o avanço da própria ciência.

Para que tenhamos uma ideia, no contexto dessa realidade, eis como nos esclarece o Espírito Alexandre  e André Luiz, no livro “Missionários da Luz”, cap. 4, psicografia de Chico Xavier; assim esclarecendo-nos: “… considerando que no círculo das enfermidades terrestres, cada espécie de micróbio tem o seu ambiente preferido, em seu campo infinitesimal, como o pneumococo, o bacilo de Eberth, de Hansen ou de Koch. … As doenças psíquicas são muito mais deploráveis. A patogênese da alma está dividida em quadros dolorosos. A cólera, a intemperança, os desvarios do sexo, as viciações de vários matizes, formam criações inferiores que afetam profundamente a vida íntima. Quase sempre o corpo doente assinala a mente enfermiça. A organização fisiológica, segundo conhecemos no campo das cogitações terrestres, não vai além do vaso de barro, dentro do molde preexistente do corpo espiritual. Atingido o molde em sua estrutura pelos golpes das vibrações inferiores, o vaso refletirá imediatamente. … Nas moléstias da alma, como nas enfermidades do corpo físico, antes da afecção existe o ambiente. … A cólera, a desesperarão, o ódio e o vício oferecem campo a perigosos germens psíquicos na esfera da alma. …

Corroborando estas verdades, eis um conceito do eminente codificador do Espiritismo – Allan Kardec:  “ O Espiritismo e a Ciência se completam reciprocamente; a Ciência, sem o Espiritismo, se acha na impossibilidade de explicar certos fenômenos só pelas leis da matéria; ao Espiritismo, sem a Ciência, faltariam apoio e comprovação.” (do livro “A Gênese”)

 

Devaldo Teixeira de Araújo.

https://blogdoteixeira.com/devaldo@hotlink.com.br  – https://www.facebook.com/profile.php?id=100009560480260

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s