Persistência no Bem

Reflito, por experiência própria, quanto à necessidade de estarmos permanentemente atentos e vigilantes, tal como nos exortou o Divino Mestre e nos recomenda o iluminado Espírito Emmanuel, quanto ao emprego de nossa força de vontade e persistência em relação às nossas atitudes. Buscando perseverar, incansavelmente, no bem, desde as formulações dos pensamentos, que originam as idéias e, por conseguinte, todo nosso proceder. E, assim por diante, todos os nossos gestos, palavras e ações, desde a simples conversação e atividades em interação com todos com quem compartilhamos nossas vidas, seja no âmbito familiar, profissional ou social.

E todos nós, adultos, temos o dever de saber quais sejam os nossos procedimentos que indicam o bem; por já termos vivência e entendimento suficientes para isso. Não há como fugir a esta realidade. Se não agimos de modo adequado será, sempre, por nosso livre arbítrio, nos desvirtuando das virtudes e do bom senso que devem nortear nosso proceder. E o primeiro passo será, sem dúvida, o estudo objetivo que nos leva ao conhecimento superior, progressivamente. A reflexão sobre o nosso ‘Eu’, o mundo em que vivemos e todo o Universo, em perfeita interação. E a certeza de que todos somos irmãos e precisamos viver em paz e harmonia, seguindo as orientações do Divino Mestre, com o Evangelho de Amor em nossas vidas.

E sabemos que em nossa jornada espiritual, posto que Espíritos eternos somos, mourejamos em mais uma encarnação de provações, expiações ou resgate, rumo ao nosso aprimoramento. E, decerto, encontramos muitos dissabores que se nos apresentam ao longo de nossa existência humana, sejam as amargas desilusões, as dores da ingratidão, as feridas da maldade… enumerá-las todas seria impossível, pois, por nossa própria imperfeição moral-espiritual, convivemos entre as virtudes e os vícios; o conhecimento superior que ilumina e dignifica, por vezes sufocado pela ignorância brutal, que anuvia e ofusca as nossas potencialidades virtuosas e amorosas. E, não raro, nos detemos nas ilusões dos gozos mundanos e egoístas, proporcionados pelas facilidades materiais, que entorpecem e retardam a nossa evolução.

Todavia, com a necessária reflexão, sempre havemos de descobrir em nosso âmago a centelha do amor divino que nos deu origem e que nos incita à busca do conhecimento superior que indica a nossa realidade, o que realmente somos, tal, repito, como escrevi em texto anterior (Convicção Espírita) – “… porque os gozos materiais não satisfazem, em sua plenitude, o homem, por ser, em sua essência, um indivíduo espiritual e, por isso, a insatisfação e a incessante busca da verdade que concilie e harmonize a mente, para seu equilíbrio e ascensão …”  Tudo para consecução da perfectibilidade eterna a que estamos destinados.

   Faz-se oportuno, neste contexto, repetir o que refleti noutro texto (Estejamos Atentos): “… Portanto, preciso é que estejamos sempre atentos, pensando, idealizando e agindo sob o influxo do bem, alicerçados na fé racional, com bom senso e religiosidade, exercitando o amor a Deus sobre tudo e ao próximo como tão bem nos foi ensinado e exemplificado, a fim de que não estacionemos no rumo da eternidade de paz e harmonia a que estamos destinados; perdidos nas teias das ilusões transitórias humanas de toda sorte, em que podemos nos envolver em meio ao turbilhão de sugestões inferiores sob as tentações da concupiscência, do orgulho e da vaidade, entre outras, oriundas de nossa individualidade do passado, de difícil erradicação, mas, que temos de corrigir com esforço e força de vontade. …”

        Urge persistirmos no bem, vivenciando o amor, antes que a inevitável realidade eterna nos surpreenda.                           

Devaldo Teixeira de Araújo.

https://blogdoteixeira.com/devaldo@hotlink.com.br  – https://www.facebook.com/profile.php?id=100009560480260

[autorizada a divulgação desde que respeitadas a integridade e autoria do texto]

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s