As Esperanças se Renovam e se Multiplicam

Como em todos os anos que findaram, sempre dando início a um novo que se avizinha, e, ainda embalados pelo clima alegre e amoroso do período natalino, em que tudo é festa e alegria, positivamente, fazendo-nos esquecer dos problemas rotineiros possíveis disso; eis que chega a esperada e tradicional noite de vigília da passagem do ano, em que se afloram os anseios por dias melhores, com as conhecidas e, para isso, comumente praticadas superstições, em suas variadas formas e crenças. O que é comum e compreensível em nossa cultura e sincretismo religioso de que nos utilizamos para expressar os nossos sentimentos, com que, invariavelmente, sempre lidamos em nossa interação social.

Então, as esperanças se renovam e se multiplicam, deixando-nos alegremente esperançosos e felizes, ainda que momentaneamente, o suficiente para compartilharmos desses sentimentos que irradiam fraternidade, paz e harmonia. E a alegria reinante contagia a todos, mesmo aqueles em que o desânimo aflora ou a tristeza, por algum motivo, evidencia-se em seus semblantes; então, entrando no clima de alegre confraternização que a imensa maioria manifesta, com efusivos cumprimentos e calorosos abraços. O que é deveras salutar e positivo, pelo ânimo instado e o clima descontraído e otimista que se instala e irradia nessas ocasiões. E, de certa maneira, contribui para o bem estar e a melhoria de muitos que se reanimam e até se alegram, saindo da inércia e do desânimo.

Valendo salientar a grande e importante comemoração do dia seguinte, o primeiro do ano, que a ONU reconheceu e estabeleceu como sendo 01 de janeiro – o Dia da Confraternização Universal. Enquanto muitos nem se dão conta dessa efeméride, abstraídos exclusivamente nas festividades da última noite do ano, em seus hábitos e excessos comemorativos.

E, nos dias atuais de grandes conflitos internacionais e das dificuldades por que passamos, particularmente, em nosso país, temos que muito refletir e ajuizar devidamente, com muito bom senso, deixando de lado o egoísmo e as práticas proselitistas de qualquer natureza, não nos deixando envolver por ideias, e muito menos, atitudes, contrárias aos interesses maiores da grande maioria de nossos irmãos compatriotas necessitados e menos favorecidos, que formam a nossa grande nação, até como forma de prática da caridade. O que nos faz refletir sobre a confiança que devemos ter nos desígnios divinos em relação ao nosso futuro e da Humanidade, fazendo a nossa parte, mas sempre convictos de que nada acontece ou acontecerá por acaso, em qualquer parte ou de qualquer forma, e, assim, nunca o desespero, a intolerância ou o orgulho e a vaidade intelectual contidos no proselitismo, muito menos o pessimismo nocivo e destruidor.

Por isso, consigno a minha consternação ao saber do comentário, dito de Natal, de um renomado cineasta, escritor e, além de outros adjetivos intelectuais, comentarista da Rádio CBN, ao dizer a todos os seus ouvintes que “2016 vai ser péssimo (!)”. Contrariando todo otimismo que, creio, deva prevalecer em todo nosso pensar, tal como acima refletido. Reservando-me o direito de não estender, sob nenhum outro aspecto, como as motivações e patrocínios, dessa declaração pessimista e incabível, ao menos sob o ponto de vista espiritualista, e tão somente.

Neste contexto, vale inserir o que nos esclarece Emmanuel, em se referindo à multidão carecente de amparo: “… Os colaboradores de Jesus são chamados, não a obscurecê-la com o pessimismo, não a perturbá-la com a indisciplina ou a imobilizá-la com o desânimo, mas sim a nutri-la de esclarecimento e paz, fortaleza moral e sublime esperança. Se te encontras diante do povo, com o anseio de ajudá-lo, se te propões contribuir na regeneração do campo social, não te percas em pregações de rebelião e desespero. Conserva a serenidade e alimenta o próximo com o teu bom exemplo e com a tua boa palavra. ….” (extraído do livro “Fonte Viva”, c. 131 / Chico Xavier).

Destarte, devemos, sim, ter convicta fé em Deus, em seus desígnios, e, racionalmente, valorizar todos os momentos de alegria, em paz e harmonia, confraternizando com otimismo – FELIZ ANO NOVO!

Devaldo Teixeira de Araújo.

https://blogdoteixeira.com/devaldo@hotlink.com.br

[Autorizada a divulgação desde que respeitadas a integridade e autoria do texto]

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s