A importante influência da Fé

Reflito sobre um fenômeno relatado por uma pessoa amiga, que é ouvinte assídua e fervorosa de um sacerdote católico, a quem ela tem grande admiração. Quando a amiga narrou um fato ouvido em seu programa de rádio, recentemente, no qual o citado sacerdote descreveu o estado psicossomático/espiritual como a mesma se encontrava e tal qual ela realmente estava (!), indicando as prováveis causas e os procedimentos que deveria adotar para atenuar e evitar o problema que a incomodava. Sempre com conselhos de cunho espirituais e práticos para o equilíbrio próprio, coerentes com qualquer entendimento ou crença. O que, segundo testemunho da amiga ouvinte, é comum ouvir em seus programas diários de rádio, em que o mesmo cita problemas de diversas naturezas por que passam alguns ouvintes, sem citar nomes, informando as causas e soluções.

Acredito na veracidade e sinceridade de todos os envolvidos e atribuo tais fenômenos ao poder da Fé e seus infinitos recursos espirituais mediúnicos, como os mananciais do magnetismo natural, capazes de produzir efeitos benéficos e até curas, como exemplificou o Divino Mestre Jesus, quando das curas realizadas, entre outras, a cura da mulher hemorroíssa, após o que asseverou: “… Minha filha, tua fé te salvou! …” (Marcos, 5: 25 a 34);  e quão nos esclarece os Espíritos Superiores, nas obras da Codificação Espírita. Tratando-se, portanto, de relatos de fenômenos fluídicos magnéticos que encontramos nos Evangelhos de – Matheus, 14:35;  Marcos, 3:10 e 6:56; Lucas, 6:19;  como também estudos e esclarecimentos de Allan Kardec – codificador do Espiritismo,  em “O Livro dos Médiuns”; “Obras Póstumas” e  “A Gênese”- cap. XIV;  André Luiz/Chico Xavier, em “Mecanismos da Mediunidade”- cap. X;  entre outras obras da literatura espírita.

Assim, creio que independente da religião professada ou entendimento filosófico, há de se compreender que a fenomenologia espiritual, mediúnica, sempre existiu em todas as épocas, como até hoje, e que podemos comprovar estudando as obras supramencionadas, além da observação e percepção prática em nossa experiência vivencial.  Basta uma análise séria e objetiva, uma observação livre das idéias preconcebidas, ortodoxas e materialistas, e do ceticismo contumaz, alicerçado no bom senso e reflexão, para percebemos a lógica da vida espiritual e toda energia fluídica, magnética, que a envolve, em interação com o homem (enquanto Espírito Encarnado) e o Universo. E o pensamento religioso, filosófico e científico, há de convergir para esta realidade, o que só depende do tempo, com o despertar da mente transcendente, disso tenho convicção.

Oportunamente, vale lembrar as sábias palavras de Emmanuel, quando assim nos esclareceu: “ … A fé, na essência, é aquele embrião de mostarda do ensinamento de Jesus que, em pleno crescimento, através da elevação pelo trabalho incessante, se converte no Reino Divino, onde a alma do crente passa a viver …” (“Fonte Viva”, c. 39 – Chico Xavier/Emmanuel).

Sendo a vida um processo renovador, em todos os sentidos, sobretudo a alma imperecível, incontestavelmente; cabe-nos buscar a compreensão de tudo isso, acompanhando o progresso da humanidade e a evolução espiritual em curso, conscientes de que as civilizações se sucedem há milênios em que se estabeleceram as mudanças, continuamente, como evidentemente podemos perceber na sociedade e na própria natureza e a História nos comprova. E todos nós, pela senilidade natural, inevitavelmente somos compelidos à perda do corpo físico, em cada existência, para renovação e evolução espiritual necessária, eterna; como asseverou Emmanuel: “Ninguém progride sem renovar-se”.

E para que alcancemos os objetivos eternos, urge empreendermos a transcendência mental para a convicção dessa realidade espiritual, com Fé – racional, inabalável!

 

Devaldo Teixeira de Araújo. 

devaldo@hotlink.com.br

[Autorizada a divulgação desde que respeitadas a integridade e autoria do texto]

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s