Por que Ficamos tão Instáveis e Adoecemos?

Reflito sobre as queixas que sempre ouço de pessoas amigas, aqui e alhures, sobre esse instável estado de espírito que acomete tantos, agravando-se até em depressão, e a perdurável dúvida sobre por que tudo isso ocorre, mormente sob o aspecto espiritual… E uma cautelosa análise logo nos indica: porque somos instáveis, e poucas vezes estamos harmonizados, estáveis; quando deveria ser o contrário.  E essa condição de instabilidade e desarmonia, certamente condiz com todos os problemas com que nos defrontamos comumente; como pode ser observado em nossa convivência, por ser inerente ao nosso modo de pensar e agir, oriundos do grau evolutivo moral-espiritual em que nos encontramos.

Porquanto, com as imperfeições e a carga de problemas que trazemos do pretérito, a influir no nosso modo de ser e agir do presente, afloram os problemas de toda natureza, psicológicos, fisiológicos e sociológicos em geral, ocasionando os variados problemas que vemos ou temos de enfrentar. Daí porque devemos ter consciência da necessidade de correções de atitudes, por pensamentos, palavras e ação, imprescindíveis na busca permanente do auto aperfeiçoamento; como nos foi recomendado: vigiando e orando.

Basta um autoexame mais cuidadoso para descobrirmos as nossas falhas, onde notadamente mais erramos, na convivência familiar e social e, sobretudo, tendo a nossa própria consciência, como indicador infalível, a nos apontar os erros e acertos. Mas, destaco nesta reflexão os problemas que indicam, de alguma forma, seu fundamental aspecto espiritual. O que logo desperta a necessidade de ajuda da mesma natureza… E ai, geralmente por aconselhamento de alguém com alguma experiência ou conhecimento espiritualista geral, ou mesmo espírita; a busca por uma solução…

E, não obstante os vários ramos religiosos que se podem encontrar, de acordo com a formação e a crença de cada um, atenho-me aos casos de procura por uma Instituição Espírita, que muito tenho visto e observado em muitos lugares. A partir do primeiro contado, denominado de atendimento fraterno, assim designado com muito acerto (embora muitos chamem de ‘consulta’), desenvolve-se então, a partir daí, todos os procedimentos para atenuação e até mesmo a solução adequada do problema. Conquanto as diversidades dos casos e suas singularidades, invariavelmente se aconselha – estudo do Evangelho, prática do “Evangelho no Lar”, frequência a Reuniões Públicas na própria Instituição, aplicação de passes, etc. E em especial a prática da prece, além da busca da reforma íntima, como já citado acima. Sempre com a importante recomendação final: “A assistência espiritual não dispensa o tratamento médico!”

Assim, em geral muitos obtêm substancial melhora dos estados doentios, quando há a força de vontade na aplicação das atitudes recomendadas, e se redimem dos processos enfermiços, mudando os hábitos enganosos, passando a compreender a realidade espiritual, com religiosidade, em equilíbrio e harmonia.  O que corresponde à eficácia desejada nesses casos, para melhoria de todos e o progresso geral desejado, para um mundo melhor.

Entretanto, alguns tão logo se sentem melhor, restabelecidos, esquecem as recomendações, os aconselhamentos, como se sentindo curados de um ocasional problema meramente fisiológico, não assimilando os ensinamentos dados, tão pouco compreendendo a realidade espiritual vivenciada e voltam aos hábitos de sempre, infelizmente então atraindo novos problemas enfermiços, senão os mesmos… E o resultado todos sabemos ou é fácil imaginar… As intermináveis idas e vindas de buscas desesperadas e ajudas infrutíferas, como também, no final, as consequentes reencarnações expiatórias, quanto possível.

Portanto, estejamos atentos a tudo isso, conscientes desta realidade, a fim de que não cometamos os mesmos enganos; buscando nos manter sempre em Paz e Harmonia – interior e exteriormente. Vigiando e orando…

Devaldo Teixeira de Araújo

devaldo@hotlink.com.br

[Autorizada a divulgação desde que respeitadas a integridade e autoria do texto]

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s