Atitude Exemplar

Reflito sobre uma cena que presenciei em minhas observações costumeiras pelas vias da cidade e da vida… Quando observei um homem, sem o braço esquerdo e vestindo uma roupa característica de operário de construção; junto a outro, pegar uma peça de armação de um andaime e dirigir-se ao interior do prédio onde estavam, obviamente para realização de seu trabalho naquele local. E fiquei a observá-lo, pelo pouco tempo que pude, em suas atividades de rotina, naturalmente, sem denotar nenhuma carência pela sua condição de ter apenas um braço, e mesmo assim realizar as tarefas como todos os demais trabalhadores, dignamente.

Que extraordinário exemplo de força de vontade e atitude, não se deixando levar por ideias negativas de auto piedade nem acomodação, nessas condições, como ocorre com muitos.  Inclusive, nesse mesmo dia, em anterior momento, deparei-me com um rapaz, de compleição visivelmente sadia, sem nenhum movimento ou gesto que denotasse qualquer limitação; simplesmente pedindo esmola, descaradamente.  O que, infelizmente, tenho visto muitas vezes, em muitos lugares.  Inclusive, lembro-me de uma jovem senhora se fazendo acompanhar de uma criança, já bastante conhecida nessa prática abjeta; conquanto a reconhecida carência de alguns.

Por isso, há que se reconhecer e enaltecer atitudes positivas que servem tão bem de exemplo a ser seguido, em tudo.  O que, sem dúvida, representa nossa obrigação no proceder com idoneidade, como impositivos éticos de todo cidadão consciente de suas responsabilidades e deveres perante si mesmo e a sociedade. E assim nunca se deixar envolver por ideias comiserativas que levam aos lamentáveis estados de inércia improdutiva, ou à mendicância inconveniente e perniciosa, em todos os sentidos.

E considerando o aspecto espiritual, sabendo-nos Espíritos eternos, como argumentei no texto “A importância de saber-se Espírito”, então, atitudes dessa natureza são de fundamental importância, porquanto se reencarnamos com determinadas limitações, estas representam as consequências do nosso pretérito espiritual delituoso que temos de superar com coragem e resignação, e só assim tornar proveitosa tal expiação, como remissão, desde que com denodada atuação, sem lamentações indevidas nem a inércia improdutiva, o que tornariam inúteis tais estados de limitações físicas, do ponto de vista expiatório para a própria evolução moral-espiritual.

E este notável comportamento, como observado e acima descrito, representa justamente o procedimento correto, como deve ser nesses casos, sobretudo pelo magnífico exemplo e a forma simples, natural, como se deu, sem comiseração, nem alarde. Certamente caracterizando o aproveitamento, com êxito, das oportunidades de resgate expiatório com que lidamos, e que se faz necessário para o próprio crescimento na senda da evolução espiritual a que todos estamos submetidos, de algum modo, em nosso atual estágio evolutivo.

Assim, conscientes da nossa realidade, seja qual for a condição fisiológica ou social, temos como obrigação moral-espiritual exercitar o procedimento irrepreensível com que devemos agir e interagir, como verdadeiros cidadãos e autênticos cristãos. Com resignação e, ao mesmo tempo, com coragem e força de vontade para superação de todos os obstáculos e adversidades que se nos apresentam, em observância às Leis Divinas de amor, justiça e caridade. O que foi tão bem ensinado e exemplificado pelo Cristo, como modelo e Guia Espiritual de todos nós. Para a escalada aos cimos da espiritualidade superior; conservando e aplicando o espírito de serviço e ação, ainda que pareça extraordinário, mas, configurando-se como nossa simples obrigação, sendo algo mais que se espera de todos nós – criaturas divinas que somos e porque aqui estamos.

Devaldo Teixeira de Araújo

devaldo@hotlink.com.br

[Autorizada a divulgação desde que respeitadas a integridade e autoria do texto]

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s