Ah! Se Eu Soubesse

A exclamação com que inicio a presente reflexão, figura como título de um livro em que a autora – Rose dos Anjos, por meio de sua mediunidade, psicografou o relato das experiências de Espíritos recém-desencarnados (pós-morte física), sobre as vicissitudes da realidade encontrada na dimensão espiritual, após o desencarne. Não li o citado livro, mas, como a própria expressão revela, entendo claramente que retrata o verdadeiro sentimento daqueles que, não raro, alheios à realidade da vida espiritual que transcende à morte física, exprimem sentimentos de surpresa e consequentes remorsos, arrependimentos e tristeza, de conformidade com os procedimentos em vida.

Preciso é, portanto, que busquemos entender a nossa realidade espiritual, pelo estudo, a devida aplicação e esforço na busca da verdade, sempre alicerçada no bom senso e na reflexão voltada para a compreensão da dimensão espiritual, por todos os meios de que abundantemente dispomos, para, quando chegar o nosso inevitável momento, ainda que desejavelmente distante, não tenhamos o dissabor de enfrentar tal surpresa e reações, próprias de quem desconhece tudo isso, apesar dos ensinamentos Divinos que nos foi exemplificado e vem sendo revelado, há dois mil anos.

Não podemos mais protelar tal entendimento. Os ensinamentos estão aí, ao nosso dispor, de fácil acesso, em todos os níveis, para compreensão de todos nós. A fenomenologia espiritual se revela a todo  momento, evidenciando tal realidade que não mais podemos ignorar. Os mensageiros da Boa Nova se multiplicam e se desdobram com boa vontade e abnegados esforços, em todos os rincões do nosso Planeta, esclarecendo, mitigando nossos sofrimentos e iluminando nossos rumos; bastando estarmos atentos, dispostos ao entendimento e às mudanças imprescindíveis.

Portanto, não percamos tempo em ocupações inúteis, atitudes descabidas, pensamentos impróprios que dão origem a tantos dissabores, sobretudo pelas sugestões das sombras implícitas em entretenimentos abjetos que grassam em muitos tipos de comunicação de massa, divulgados pela mídia em geral e que atinge o público em cheio com os modismos de todas as formas e tão em voga, onde predomina a vulgaridade em detrimento dos bons costumes, das boas ideias, das artes nobres. Enfim, busquemos sempre nossa elevação moral-espiritual, em tudo; e nunca nos percamos nas trilhas que levam ao contrário.

É fundamental, então, a nossa força de vontade para que, com o necessário esforço, se efetuem as mudanças que se fazem necessárias e que possamos assim transformar esse quadro social que ora vislumbramos, em decorrência das negatividades supramencionadas que levam ao descaso e aos desvarios tão prejudiciais, pela cumplicidade implícita em tudo isso, de que somos de certa forma responsáveis, enquanto seres sociais em perfeita interatividade com tudo e todos. Daí porque não podemos abdicar de nossa responsabilidade para tanto, que nos cabe, a fim de que tenhamos a nossa consciência tranquila com o dever cumprido.

Enfim, julgo oportuno lembrar nesse contexto as sábias palavras do maravilhoso Emmanuel, por meio da psicografia do inesquecível Chico Xavier, quando disse “… Aprende a participar da luta coletiva. Sai, cada dia, de ti mesmo, e busca sentir a dor do vizinho, a necessidade do próximo, as angústias de teu irmão e ajuda quanto possas.  Não te galvanizes na esfera do próprio “eu”.  Desperta e vive com todos, por todos e para todos, porque ninguém respira tão-somente para si.  Em qualquer parte do Universo, somos usufrutuários do esforço e do sacrifício de milhões de existências. …” (Fonte Viva, c. 143).

Destarte, urge vivenciarmos, desse modo, o verdadeiro cristianismo, e não tenhamos que repetir: Ah! Se eu soubesse…

Devaldo Teixeira de Araújo

devaldo@hotlink.com.br

[Autorizada a divulgação desde que respeitadas a integridade e autoria do texto]

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s