O Nosso Maior Problema

Muito se questiona e se discute, frequentemente, em todos os setores da nossa sociedade e todos os níveis de conhecimento; desde as associações e agrupamentos mais simples, aos níveis mais altos da escala social; estudiosos do assunto, jornalistas, profissionais dos meios de comunicação etc.; sobre os problemas que nos afligem, especialmente sobre a nossa realidade política, econômica e social, considerando o quadro atual; com opiniões diversas, inclusive da mídia em geral com exacerbados discursos de críticas, de cunho moralista, face aos editoriais dos noticiários sempre negativos, verossímeis ou não, como todos sabemos e até já estamos acostumados.

E, comumente, se põe a culpa nos governos, nos poderes constituídos – seus partidos políticos, suas ideologias, seu sistema econômico; na figura de suas representatividades máximas em todos os níveis – político-partidário, econômico-social e tudo mais que diz respeito a isso, a que se imputa a culpa pelos considerados desmandos e a difícil situação enfrentada pela nação, em todos os aspectos e em todos os tempos. E efetivamente com certa razão, afinal, são eles que dirigem e dão as diretrizes gerais, democraticamente, que norteiam os destinos da nação, assim como nossos Legislativos elaboram as Leis necessárias para o cumprimento dessas diretrizes, como nossos mandatários políticos, em nosso nome.

Ainda assim, creio que esses questionamentos, a rigor, conquanto verdadeiros, originam-se sempre dos efeitos de uma causa mais profunda, igualmente verdadeira: a causa moral-espiritual. Ou seja: entendo que as atitudes errôneas acima referidas, que geram tantos males como a corrupção, as desigualdades sociais abismais etc., não estão apenas nas ideologias, nos sistemas político-econômicos ou entidades representativas, e sim nas pessoas que as representam e as atitudes correspondentes às suas próprias condições de imperfeição moral-espiritual.

O grande problema é que os indivíduos investidos de cargos públicos, quando prevaricam, o fazem pela sua condição moral imprópria e que por isso se deixam envolver pela ambição quando as oportunidades se lhes apresentam, não raro assediado pelas influências de corruptores que grassam nesses ambientes. Lembrando que em se tratando de cargos políticos, somos nós que, democraticamente, os escolhemos e elegemos. Por isso os quadros político-administrativos mudam e os problemas continuam, como vemos, de longas datas; sem desejar aprofundar os questionamentos nesse aspecto, por considerar não ser este o intuito desta reflexão.

E assim tão somente me atenho aos aspectos espiritualistas da questão, ou seja: que toda situação de erros, desvios de conduta ética, que resultam em escândalos, estão associadas às imperfeições morais-espirituais personificadas em todos os envolvidos nisso, que se deixam levar pelos caminhos tortuosos da ambição material. E que para solução disso é preciso antes de tudo, a conscientização da necessidade de uma conduta correta, ética, como princípios morais inalienáveis, que não se dá senão pela educação nesse sentido; que o conhecimento da realidade espiritual contribui sobremaneira para tanto, sobretudo sabendo-se espírito eterno, cônscios de que esta nossa vivência é apenas uma etapa na nossa marcha evolutiva espiritual.

E aí, então, com o conhecimento dessas verdades as projeções mentais se voltam, sem dúvida, para a realidade da vida eterna, como Espíritos, e não mais as ilusões efêmeras das ambições materiais destrutivas, mundanas, egoístas, e sim a busca do aperfeiçoamento moral-espiritual para a plenitude da vida eterna; com a prática das virtudes infinitas, que já proporciona ainda nesta vivência reencarnatória atual, uma conduta correta, ética, e os administradores públicos voltados para o bem comum; resultando numa convivência harmoniosa e mais feliz, com o verdadeiro espírito fraterno, sem tantos males como os que ora assolam a nossa sociedade.

O que nos remete, como sempre, aos ensinamentos do Excelso Mestre Jesus e todos os Missionários Divinos, indicando-nos as verdadeiras diretrizes para um mundo melhor, em paz e harmonia.

 

Devaldo Teixeira de Araújo

devaldo@hotlink.com.br

[Autorizada a divulgação desde que respeitadas a integridade e autoria do texto]

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s