Feliz Ano Novo

Assim como nos festejos natalinos, que logo passou, em seguida já estamos no final do ano e as perspectivas sempre animadoras para o novo ano que se aproxima ou se inicia e, ainda embalados pela alegria reinante, tudo é festa… Em geral, a começar pela exclamação de – feliz ano novo (!), todos trocam votos unânimes de alegria, de paz, de felicidades e, sem esquecer saúde e prosperidade, tudo o mais de bom para todos. Tradicionalmente, a vigília na noite de 31 de dezembro – a passagem do ano – se reveste de ansiedade e quase formalidade refletida nas vestes e costumeiras superstições, na esperança de melhores dias no porvir.

O que é digno de registro e louvável, sem dúvida, tudo que signifique confraternização, alegria e induz à esperanças. Tanto que o primeiro dia do ano – o 1º de Janeiro – é considerado feriado mundial, comemorado e reconhecido pela ONU como “Dia da Fraternidade Universal”; o que justifica tudo, desde que presente o espírito fraterno e sincero, como deve ser sempre.

É realmente contagiante, na melhor intenção expressiva, a alegria reinante de então, que provoca uma envolvente sensação de bem estar, que nos deixa momentaneamente felizes, sem dúvida. Ainda que, com os excessos nocivos próprios da heterogeneidade de comportamento que caracterizam, nessas ocasiões, a nossa condição de espíritos imperfeitos no estágio em que tramitamos, por pertencermos ao mesmo plano vibratório de que já falei antes (vide A VERDADE É QUE ESTAMOS NO MESMO PLANO ESPIRITUAL).

Mas, não podemos deixar de enaltecer esses momentâneos gestos de alegria, de compartilhamento sadio e benéfico, com as energias positivas e benfazejas que envolvem todos, podendo até contribuir efetivamente como psicoterapia para muitos que estejam em estado de desânimo, desequilíbrio de alguma forma. E por isso a obrigação nossa em preconizarmos, na prática, esse estado de espírito alegre e festivo, que pode significar, sem dúvida, até uma ajuda oportuna de que temos consciência, bastando o mínimo esforço de nossa atitude mental e gestos (A NOSSA ATITUDE FAZ A DIFERENÇA).

Portanto, saibamos cultivar a amizade fraterna e não cogitemos de qualquer resquício de pessimismo irritadiço pela conturbação que nos rodeie, se preciso com o recolhimento à oração e a força da resistência mental/espiritual ante o assédio dos males; para não nos afastarmos do amor divino, adentrando no campo negativo do fel da amargura, da intransigência, maldade ou desilusão, frutos do nevoeiro do egoísmo, características dos que fogem às nobres e gratificantes tarefas da boa convivência e da caridade para com todos.

Contribuamos assim, na esfera de nossas obrigações, para o bem comum, cultivando a fraternidade, a alegria, deixando-nos envolver nesse clima festivo instado, do imaginário de esperanças que povoa o inconsciente social, ou coletivo, consoante a visão psicanalista e filosófica em voga, para que possamos conclamar, do potencial magnético de nosso íntimo, efusivamente:

FELIZ ANO NOVO!                

Devaldo Teixeira de Araújo.

devaldo@hotlink.com.br

[Autorizada a divulgação desde que respeitadas a integridade e autoria do texto]

Anúncios

2 comentários sobre “Feliz Ano Novo

  1. Feliz Ano Novo Tio!!! confesso que as vezes sedo ao pessimismo, pois vivemos cercadas de pessoas tão malignas, que penso que a humanidade chegou no fundo do poço!!! mas é através de pequenas ações como as suas que observamos que a humanidade pode mudar para melhor!!! se cada um plantar um sementinha do bem como o senhor tem feito com suas palavras, teremos um mundo melhor !!!! que este novo ano lhe traga muita saúde e sabedoria para continuar sua caminhada de esclarecimento e iluminação!!! tudo de bom para o senhor e meus primos!!!! Michelline

    • Valeu, querida sobrinha! Grato por suas belas palavras. Que 2014 seja um ano de paz e harmonia para todos nós!
      Quanto ao seu desabafo, é natural que todos nós, em certos momentos nos sintamos assim, e a tendência é o desânimo, mas, não podemos ceder muito, prolongar esse estado de desânimo. Repetindo o que disse na recente mensagem: – “se preciso com o recolhimento à oração e a força da resistência mental/espiritual ante o assédio dos males; para não nos afastarmos do amor divino…” Conservemo-nos no bem, em pensamentos, palavras e atitudes, e Deus fará o resto…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s