Doação – Esmola

      Relendo as maravilhosas lições do iluminado Emmanuel, por intermédio da psicografia do inesquecível Chico Xavier, reflito sobre o que mencionou em uma de suas maravilhosas e esclarecedoras obras em que comentando uma passagem do Evangelho do Apóstolo Lucas, citou a sábia lição do excelso mestre Jesus, quando disse: “Daí antes esmola do que tiverdes.” (Lucas, 11:41.).  Levando-nos sempre a meditar…

Realmente, é preciso nos dispor a repartir com os nossos irmãos de jornada, do que temos e somos à luz do aspecto espiritual, ou seja: das virtudes que são os verdadeiros tesouros que acumulamos e podemos assegurar como reais aquisições e que podemos facilmente doar, compartilhando com todos, a começar pela síntese, creio, de todas as virtudes – o Amor, que podemos doar infinitamente, porquanto como sabemos – nunca se esgota, pois que se multiplica.

Basta meditarmos um pouco e indagar introspectivamente: o que somos realmente… o que temos de nós próprios para compartilhar com os outros… E, sem que seja preciso a detenção de bens ou riquezas,  não haverá um ser sequer que não disponha de um tempo, por menor que seja, para, com boa vontade e a simples iniciativa prática, ajudar o próximo: um cumprimento de cordialidade, um sorriso, um favor ou ajuda oportuna, um tempo para escutar um desabafo amigo, compartilhando proveitosamente a dor alheia, e tantas outras oportunidades que com certeza sempre se nos apresenta e não damos a devida atenção ou não dispomos a boa vontade em servir, aferrados ao egocentrismo implícito nas ocupações imediatistas em que comumente nos envolvemos.

Lembrando também da importância do exemplo de atitudes voltadas para o bem, como comentei em outro texto (“A Nossa Atitude Faz a Diferença”), pelas vibrações que irradiamos, como o bom humor, por exemplo, que se converte em alegria, estado de ânimo; e tantas outras, como a tolerância, a compreensão, o perdão; que podem reerguer tantas criaturas que sofrem de algum modo, necessitados, à espera de tão simples e imprescindível apoio fraterno, de uma valiosa ajuda.

Conquanto seja comum vermos muitos darem esmola dos valores acumulados que detém, tão somente materiais e quase sempre do supérfluo que pouco ou nada lhes onera; o que não significa que isso seja de todo ineficaz, pois podemos constatar facilmente a grande massa de necessitados de toda ordem, em todo lugar – de estômagos vazios, corpos nus ou quase isso, organismos debilitados; e para muitos destes, sim, a esmola material importa, ajuda; aliviando a fome, cobrindo a nudez, mitigando a dor.  Mas, ainda assim, convém salientar o grande número de pedintes que se viciam nessa aviltante prática, induzidos pela facilidade contrária ao compromisso de um trabalho regular, responsável, alguns até fingindo-se de necessitados; o que torna aqueles que contribuem com esmolas, quase sempre, um incentivador desse flagelo humano, social. E nesse contexto é oportuno lembrar a criativa e cidadã preocupação do cancioneiro popular Luiz Gonzaga, versejando em uma de suas maravilhosas canções – “Vozes da Seca”- “… Mas doutor uma esmola a um homem que é são, ou lhe mata de vergonha ou vicia o cidadão …”

Por tudo isso, independente da prática da esmola ou da ajuda material que se faça necessária, reflitamos sempre com bom senso, sob a ótica espiritual e verdadeiramente cristã, com a correspondente atitude fraterna, para as doações de nós mesmos de que todos somos capazes, simplesmente…

Devaldo Teixeira de Araújo.

devaldo@hotlink.com.br

[Autorizada a divulgação desde que respeitadas a integridade e autoria do texto]

Anúncios

Um comentário sobre “Doação – Esmola

  1. Pingback: A mendicância equivocada | Blog do Teixeira

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s