OS MALEFÍCIOS DOS VÍCIOS, E DOS QUE CONTRIBUEM PARA ISSO

Recentemente, nas observações cotidianas, refleti sobre uma cena lamentável e infeliz que presenciei, conquanto à distância, claramente explícita, de modo natural e ora tão comum quanto tantas outras:

Foi quando um jovem, já bem conhecido na área em que diariamente atua cuidando dos carros estacionados, ocupação informal comumente denominada de ‘flanelinha’, dirigiu-se apressado para outro jovem que estava sob uma árvore, encostado e acendendo um cigarro de “cannabis sativa”, popularmente chamada de liamba, fumo-brabo, maconha e outras denominações mais vulgares; visivelmente identificável pelas características peculiares de tal prática… Imediatamente, o jovem ‘flanelinha’, enquanto confabulava com o outro rapaz, tirou de seu bolso algumas cédulas de dinheiro com que pagava ao mesmo, obviamente para aquisição do produto em uso, o que identificava o outro como ‘fornecedor’, sem margem a dúvidas… e logo ambos tragavam absortos…

Meditando sobre a realidade da cena, compadeci-me do pobre e já tão sacrificado trabalhador informal ‘flanelinha’ e, embora sabendo do livre arbítrio em curso, fico triste e com sentimento de piedade para com tal criatura que se deixa levar, inconscientemente, por caminhos tão tortuosos e funestos como os dos vícios a ponto de sacrificar consideravelmente, com certeza, os escassos recursos com que sobrevive com a informal ocupação.

Assim como fico a imaginar o sério comprometimento moral-espiritual de criaturas que, não raro, também para sustento do próprio vício, contribuem para a viciação de outrem, muitas vezes até induzindo ou incentivando tal vício, como fazem os ‘fornecedores’ de drogas.  E sequer cogitam de pensar nem preocupar-se um momento que seja, no mal que estão produzindo, explorando ou até mesmo extorquindo de quem pouco ou nada tem, como evidencia este caso.  É realmente uma triste realidade.

E o aspecto mais cruel de todos os vícios é, sem dúvida, a grande dependência que causam com sérios riscos à própria sanidade de quem nisso se envolve. Todos nós sabemos disso: os noticiários estão aí nos mostrando toda essa miséria humana em que se torna, cada vez mais, tudo o que representa o ‘mundo das drogas’, sobretudo seus usuários.

Mas, embora os aspectos sociais mereçam toda atenção, que por certo tem sido dada pelos poderes públicos, além de entidades humanitárias, como temos visto, por meio de medidas sócio-educativas, terapias, bem como de contenção e também de repressão ao tráfico; enfatizo nesta reflexão o aspecto espiritual; o comprometimento de toda estrutura neurológica, mental, com reflexos danosos no perispírito, de que a ciência oficial ainda não se ocupa, infelizmente, mas que no futuro o fará, por ser uma realidade muito mais importante do que ora possamos imaginar; por sermos Espíritos eternos e como tal necessitamos de uma estrutura perispiritual incólume tanto quanto possível, nas experiências reencarnatórias em que nos cabe desenvolver isso para o nosso aprimoramento gradual, progressivo. E as consequências disso tudo, sob a ótica espiritual a que me refiro, evidenciam-se nas reencarnações expiatórias dolorosas que podemos observar, expurgadas nos problemas cerebrais e psicossomáticos em todos os níveis… Eis a grande verdade!  Quisera todos entendessem bem essa realidade, para correção de atitudes e assim, quiçá, um mundo melhor, sem tantos malefícios…

Devaldo Teixeira de Araújo.

devaldo@hotlink.com.br

[Autorizada a divulgação desde que respeitadas a integridade e autoria do texto]

Anúncios

Um comentário sobre “OS MALEFÍCIOS DOS VÍCIOS, E DOS QUE CONTRIBUEM PARA ISSO

  1. Não espero que as notícias não é feitas pra alguém, menos que acumulam coisas fora da minhas realidades. Nós estamos seguindo a melhor entrosamento, nem precisar, e voltar com as revoltas, e a aflição. E caso for um resultado pra se animar, enfim, toda boa natureza vai ocorrer tudo bem!. E não acumulo com uma sensação que possa curar e finalizar sendo sem medo, iras, etc.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s