Não nos Deixemos Desencorajar

Ante toda adversidade, todo esse estado de injustiça, violência, negligência de muitos, e tantas outras situações aflitivas com que nos deparamos, procuremos enfrentar com destemor e força de vontade e não nos deixemos levar pelo desânimo, inconformismo ou revolta, porque é justamente isso que as forças negativas do mal, de ambos os planos – espiritual e humano, desejam para, de todas as formas, imperar e prolongar esse estado.

Lembremo-nos de que as virtudes como a coragem, somente quando vacilantes, podem recuar ante todos esses males e, por isso mesmo, permitir com que estes pareçam vitoriosos. Daí, o aparente êxito dos ímpios e do progresso da iniquidade, tão somente aparente, se meditarmos bem, com a visão da realidade espiritual, porquanto o espírito é eterno e esta vida apenas um estágio em que temos de nos desenvolver lutando e apimorando-nos neste imenso educandário que é o nosso orbe terrestre.  Portanto, não vacilemos e sigamos em frente, sobrepujando esses momentos de transição, para os objetivos maiores que nos aguardam.

Basta refletirmos com a própria História para verificarmos, se verdadeiramente atentos, que em todas as épocas sempre tiveram tiranos da humanidade, monopolizadores, malfeitores, incitadores de batalhas genocidas com vis propósitos, espíritos soberbos que se erigiram em poder e ouro ao custo dos próprios semelhantes.  Contudo, todos passaram, cumpriram seu papel torpe ou estéril, muitas vezes alheios aos destinos da humanidade, mas que contribuíram de algum modo, ainda que inconscientemente, nos processos de que todos participam, individual e coletivamente, mesmo sem se dar conta disso, para a própria evolução de que ninguém se pode furtar.

E, sem dúvida, tudo isso se dá em função das leis divinas de causa e efeito, ação e reação, em que nos situamos pelo justo e necessário resgate de nossos erros do passado, no burilamento espiritual de que necessitamos para nossa evolução moral-espiritual; de que trata e explicita muito bem o “Livro dos Espíritos” e toda codificação, como princípios da Doutrina Espírita, segundo os ensinos dados pelos Espíritos superiores com a ajuda de diversos médiuns, sob a coordenação do douto Allan Kardec, e que não cabe aqui desenvolver, no curto espaço deste singelo texto.

Destarte, sem nenhuma pretensão de proselitismo de qualquer natureza, apenas a simples intenção de divulgar ideias para compreensão de nossa realidade, na busca da almejada paz e harmonia, compartilhando como o ideal propósito deste Blog sugere, conclamo:

Tenhamos Fé! Sejamos fortes e conscientes da necessidade prática dos ensinamentos tão bem exemplificados pelo Mestre Jesus, e não vacilemos. Com a certeza de que: o que somos e enfrentamos hoje é o resultado do que fomos e fizemos no passado, pela misericordiosa justiça divina que nos concede tantas oportunidades, muitas vezes desperdiçadas e sempre renovadas e que urge firmeza, sem jamais cogitar de pensamentos e tampouco pregações de inconformismo, revolta, nem desespero;  conservando a serenidade e a confiança, mesmo diante dos quadros mais aflitivos que observarmos ou vivenciarmos,  sem nos deixarmos desencorajar.

 

Devaldo Teixeira de Araújo

devaldo@hotlink.com.br

[Autorizada a divulgação desde que respeitadas a integridade e autoria do texto]