A ILUSÃO DAS CONQUISTAS MATERIAIS, EFÊMERAS

Muitos se iludem com efêmeras conquistas que os tornam poderosos e, por isso, a desilusão, cedo ou tarde, acontece:

É o poder da riqueza, ou posse de bens, que pode esvair-se ou trazer transtornos, desatinos, preocupações e até o medo mórbido de perder tudo num momento;

O poder pessoal, seja da função profissional, condição social, ou de qualquer natureza, que o tempo certamente se incumbe de desfazer;

A beleza puramente física, com seu brilho conquistador, ilusório, tanto quanto comprometedor, que um dia igualmente se desfaz;

O orgulho da inteligência, do saber, que pode enganar-se, facilmente;

E, o mais comum – os prazeres temporais, exclusivistas, que tudo isso traz, corrompe, ilude e engana.

Considerando que assim, alcançando alguma dessas conquistas, alguém possa até considerar-se um vencedor, para depois, sob a têmpera da realidade, do destino, tornar-se vencido.

E, aí, a consciência dessa realidade, um dia despertará o espírito adormecido pelas ilusões da vida física, material e, por isso mesmo, passageira. E o despertar da realidade espiritual virá com a inevitável aplicação da lei de causa e efeito, consoante o emprego que se tiver dado à própria vida.

Destarte, podemos afirmar: Eis a triste realidade! – Para quem se deixar envolver nas conquistas ilusórias da vida; ou – eis a felicidade real, serena! – Para quem, ao contrário, aplicar as virtudes espirituais de que todos temos consciência; tudo dependendo do nosso livre arbítrio…

E não há quem, perscrutando o seu íntimo consciencioso, não vislumbre a presença Divina, tanto pelas boas intuições, reflexões, como, do mesmo modo, pelos conselhos e ensinamentos de Espíritos Missionários, como nossos Espíritos Protetores, a quem tradicionalmente chamamos de Anjos de Guarda, que estão sempre a nos amparar e encaminhar, embora respeitando, claro, nosso livre arbítrio como parte de nossa responsabilidade para a conduta correta e o justo e consequente progresso moral-espiritual.  Senão, onde estaria a Justiça Divina e o mérito individual, no mal ou bom resultado de nossas atitudes, pelo devido esforço e boa vontade para tanto, empenhados ou não?…

Portanto, meditemos e aproveitemos bem todas as oportunidades que nos são dadas, a todo instante, bastando para isso estarmos atentos a tudo: os coerentes ensinamentos, as boas intuições e as reflexões com fé em Deus e no Divino Mestre Jesus; e, assim, cumprindo os nossos deveres para com as Leis Eternas, possamos edificar um mundo de paz e harmonia, invulneráveis às ilusões materiais, efêmeras.

Devaldo Teixeira de Araújo.

devaldo@hotlink.com.br

[Autorizada a divulgação desde que respeitadas a integridade e autoria do texto]

Anúncios

2 comentários sobre “A ILUSÃO DAS CONQUISTAS MATERIAIS, EFÊMERAS

  1. muito bom tio!!!! acompanho toda semana!!!! coloquei no meu favoritos, (RSS) quando tem novidade no blog recebo na mesma hora!!! só uma pessoa iluminada e evoluída para escrever tanta coisa boa!!! bjs Michelline

    • Agradeço, sensibilizado, pelo estímulo que, com certeza incentiva-me a continuar meditando e compartilhando minhas reflexões na esperança de um mundo melhor, mais fraterno. Conquanto sinceramente consciente de minhas limitações, e imerecidos elogios por bondade sua.
      Com um fraterno abraço,
      Devaldo Teixeira.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s