SEXO – NECESSIDADE FISIOLÓGICA OU PSICOLÓGICA?

Observando bem o comportamento humano veremos que, a rigor, os desejos sexuais podem ser motivados pelo psiquismo que envolve as nossas ações e reações e não, necessariamente, por absoluta necessidade fisiológica.
Como sabemos, a finalidade natural, básica do instinto sexual é a reprodução animal para a preservação da espécie. Para isso, a Natureza, pela sapiência divina, a todos provê dos infinitos recursos para consecução desse natural objetivo; como o cio animal (irracionais) e o desejo sexual humano (racionais) que, infelizmente, vem sendo motivado de forma exacerbada, com vis objetivos, em nossa hodierna sociedade.
Observando o mundo animal vemos que machos e fêmeas convivem em perfeita harmonia e interação com a ordem natural do Universo. Instintivamente, para a precípua necessidade da preservação de sua espécie, o macho só busca a fêmea quando esta para isso se predispõe, entre outras formas, exalando o odor característico do cio, para o acasalamento e perpetuação da vida. Fora isso vivem em harmoniosa convivência, de acordo com o comportamento característico de cada raça. Logo, não caracteriza uma necessidade fisiológica constante e sim oportuna, dependente de uma motivação condicionada, em instintivo cumprimento às leis da natureza.
Observando o ser racional, podemos concluir o quanto nos afastamos, de forma nefasta, da natureza soberana e divina. Além das motivações oriundas dos distúrbios psíquicos, o homem, condicionado pelos deturpados valores que lhe são impostos e em que se envolve, tende a considerar como natural e essencial, desejos sexuais intensos que na verdade são provocados por fatores externos, como a mídia, com os diversos apelos sexológicos mercantilistas que hoje observamos e sentimos, não tendo, fundamentalmente, significado natural, fisiológico.
O psicanalista Erich Fromm, em seu livro “Análise do Homem”- no capítulo – Problemas de Ética Humanista, assim escreveu: “…… O desejo sexual intenso, igualmente, pode não ser provocado por necessidades fisiológicas, mas sim psíquicas. Uma pessoa insegura que sente necessidade veemente de provar seu valor a si mesma, de mostrar aos outros como é irresistível ou de dominar outros “executando-os” sexualmente, com facilidade sentirá desejos sexuais violentos, e uma tensão dolorosa caso esses não sejam satisfeitos. Ela se mostrará inclinada a pensar que a intensidade de seus desejos se deve a exigências do organismo, quando de fato tais desejos são determinados por suas necessidades psíquicas.
Esses desejos são semelhantes às necessidades normais, fisiologicamente condicionadas, pelo fato de uns e outras surgirem de uma carência ou deficiência. Todos os outros desejos irracionais que não assumem a forma de necessidades corporais, como a ânsia exaltada de fama, dominação, submissão, inveja e ciúme, também têm suas raízes na estrutura do caráter da pessoa e nascem de uma deformidade ou distorção interior da personalidade. O prazer sentido na satisfação dessas paixões é igualmente causado pelo alivio da tensão psíquica, como no caso dos desejos corporais neuroticamente condicionados. ……”
Assim, da mesma forma como as considerações supracitadas sobre distúrbios, do campo patológico, o homem é levado a sentir desejos sexuais de mais ou menos intensidade, induzido por fatores externos, sobretudo pela mídia, com os excessivos apelos sexuais em voga. Desse modo, desperto a libido para o campo sexual e concentrando seus pensamentos e emoções nesse domínio, é levado a considerar como necessidade natural o que se lhe foi insinuado de alguma forma, sem o que, com certeza, não sentiria tais desejos e necessidades. Uma prova disso são os diversos exemplos de homens excepcionais, em todas as épocas da humanidade, que, pelo devotamento a nobres ideais, quando neles concentram todos os seus pensamentos e sentimentos, não cogitam tanto no campo dos instintos sexuais, como também de outras atividades e ocupações de prazeres comuns aos demais, destes se diferenciando, até. Portanto, desde que convergindo os pensamentos e emoções em ocupações mais nobres o homem não sente determinados desejos, estes não representam uma necessidade básica, essencial; tal qual o animal que, se não for motivado pela fêmea no cio, nada sentirá e nem fará, em toda sua vida, para caracterizar uma imprescindível necessidade fisiológica. Diferente dos hábitos essenciais de alimentação sólida e líquida, como necessidades básicas para manutenção da própria existência, o que caracterizam a fome e a sede, por exemplo, como instinto natural de sobrevivência.
É evidente que, com a mente e as emoções voltadas para o domínio sexual, com os infinitos recursos das fantasias nesse campo e, em consequência, instalado o desejo intenso, a busca da satisfação torna-se relevante para o indivíduo; passando, então, do campo psicológico da imaginação para o campo psicossomático da emoção e ação, até tornar-se uma necessidade mais ou menos premente, de acordo com o variável grau de energia da vontade aí aplicada e as características psíquicas, patológicas ou não, da pessoa envolvida.
Sobre a importante e complexa interligação mente – físico, é interessante o texto da psicóloga clínica Kátia Curugi Flocke, quando disse: “… Para compreendermos as doenças psicossomáticas é preciso ter a clareza sobre o intercâmbio existente entre a mente (psiquismo) e o corpo (matéria). Muitos males físicos têm uma derivação psicológica. É o psiquismo que administra todo o organismo humano, é primário em relação ao biológico. Existe uma certa dificuldade em compreender como um processo mental, puramente psíquico, interfere no corpo físico, trazendo sintomas, que são distúrbios, resultados mentais que interagem no corpo físico como uma forma de nos despertar e chamar a nossa atenção. Os sintomas usam uma grande variedade de formas de expressão e para realizar todos eles se utilizam do corpo, para se tornar visíveis e palpáveis os conteúdos existentes na consciência. Assim como o corpo não pode viver sem a consciência, não pode ficar “doente” sem a consciência. ……
Portanto, o corpo é o espelho do nosso psiquismo e retrata exatamente como estamos emocionalmente, sentimentalmente. ……
Todos esses sentimentos e emoções bloqueadas vão se instalar em forma de energia em algum órgão, nas células, corrente sanguínea etc., e assim causar-lhes danos, gerando patologias que muitos médicos (que desconhecem a existência da mente, do espírito que atua sobre o corpo) não conseguem curar, apenas manter o quadro da patologia, controlado sem obter êxito. Se um médico pretende curar o doente ele tem que o perceber a nível integral => mente => corpo => espírito. Sabemos que a cura só irá ocorrer mediante o esclarecimento da consciência, entrando em contato com culpas, remorsos, ódios, erros e compreensão para desligar e usar essas experiências, como meio de evolução …..”
Oportuno também citar o escritor Adésio Alves Machado, sobre os problemas oriundos da sexualidade no homem moderno: “…… Combatamos o problema sexual de dentro para fora do indivíduo, não como querem as nossas autoridades e sexólogos, do exterior para o interior.” …… Fidelidade, abstinência, respeito, disciplina e amor são os antídotos preventivos contra todo e qualquer tipo de patologia oriunda do sexo desvairado. ……” (do seu livro “Ser, Crer e Crescer-Elucidações para uma vida melhor”)

Tudo isso, creio, corrobora a ideia explicitada, como resposta à interrogação que intitula o presente texto.

devaldo@hotlink.com.br

[Autorizada a divulgação desde que respeitada a integridade e autoria do texto]

Anúncios

5 comentários sobre “SEXO – NECESSIDADE FISIOLÓGICA OU PSICOLÓGICA?

  1. *

    Sermão da Montanha
    depura o ancestral saber,
    pacifista Gandhi?

    – FLASh

    *

    Poema
    de haicais,

    KAMA-SUTRA INSENSATEZ?

    – Fernando L A Soares (FLASh)

    Criador o instinto
    sexual dispõe sabiamente
    preservando espécies?

    Indisciplinados
    fisiológicos prazeres
    desafiando à morte?

    Feito espessas barbas
    não se lixam pererecas
    para a natureza?

    Alopradamente
    kama-sutra insensatez
    gestando à barbárie?

    Findam com insaciável
    busca do prazer grandiosas
    civilizações?

    Cabalista afã
    sioni-gnóstico-esotérico
    bafeja o Anticristo?

    Tirano prazer
    à asceta cristã pujança
    enfim sufocando?

    “As palavras não
    comovem e o exemplo arrasta”
    no lar, aos rebentos?

    poetafernandosoares@gmail.com
    facebook.com/cronipoeta
    cronipoesias.blogspot.com
    WhatsApp etc 31 9882 5505 Oi?

    *

    http://m.oglobo.globo.com/sociedade/sexo/livro-defende-que-kama-sutra-vai-alem-das-posicoes-sexuais-deve-ser-visto-como-uma-obra-sociologica-17275138

      • Meus valores seguem de acordo como eu sinto, e mais. E o tudo quer reprimir por todos motivos que afetam. Se a cabeça anda bem, será um abismo pra serem aberto para o lado mais de uma solução sendo adequado pra todos particularidade!. Fique Bem!.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s